Segundo a Mitologia Judaico/Cristã,  Lúcifer, o Demônio, trabalha para nós.

Na mitologia judaica, Deus criou os anjos imortais, depois criou os homens e ordenou que os anjos servissem a estes últimos. Lúcifer, o mais luminoso dos anjos, se negou a servir aos homens e, por isto, foi por Deus precipitado aos infernos.

Segundo essa mesma mitologia, Deus é onipotente, portanto nenhum dos seus desígnios poderia ser contrariado. O Demônio não pode evitar cumprir a ordem de Deus e servir aos homens. Resulta disto que Lúcifer, o Demônio, é um emissário de Deus, que nos serve pela via da dor, da adversidade, do sofrimento.

Cristo disse que devemos amar os nossos inimigos. Por inimigos entendemos as adversidades. Não podemos ignorar que estas nos compelem a evoluir, são parte da nossa evolução.

Amar envolve compaixão, sofrer junto, e perdão, entretanto, perdoar é uma disposição interna, não implica em dar remissão.

, ,

VÍCIO, SOFTWARE E LINGUAGEM ESOTÉRICA

Para os indianos, Maha Mara é um Asura, para a filosofia esotérica, ele/ela é o demônio do vício, da sujeira e tudo que isto traz, é o “demônio dos demônios”.

Encontramos no livro de Blavatsky “A voz do silêncio” a seguinte descrição de Mara:

“…é a personificação da tentação pelos vícios humanos; traduzido literalmente quer dizer ‘aquilo que mata’ a alma.  É representado por um rei (dos Maras) com uma coroa onde brilha uma jóia de tal fulgor que cega aqueles que para ela olham, e esse fulgor representa, é claro, a fascinação que o vício exerce sobre certas naturezas.”

Nós da Igreja Holística vemos tudo isto: mitologia, religião, arquétipos, etc. como softwares; não fantasiamos, pois para nós um demônio é um vírus, um programa que quando se instala no sistema desorganiza a vida da pessoa, neste caso pela via do vício.

Para sanarmos nosso sistema temos que trabalhar na reprogramação mental.  Eu fiz isto. Reorganizei a minha vida há cerca de trinta anos, mas, é preciso primeiro querer e a seguir saber fazer.  Não é para qualquer um, é necessário obter poder pessoal para sustentar a força de vontade. Quem consegue fica moralmente e espiritualmente mais forte que o normal.

Deus não cansa… e nem descansa!

, , ,